Treinamento elimina dificuldades com mão-de-obra no campo

18 out

???????????????????????????????A mão-de-obra qualificada no campo tem sido um problema há tempos para os agricultores diante da evolução das máquinas utilizadas para o desempenho da atividade. A qualificação é necessária para acompanhar a produtividade, a demanda de mercado e garantir rentabilidade ao negócio, e é nesse sentido, que os treinamentos podem melhoram muito esta realidade.

Para o gerente geral da fazenda Tauá, Kayo Wiheln, localizada a 128 quilômetros de Nova Mutum e 48 de São José do Rio Claro, os funcionários que já realizaram os treinamentos do Senar tiveram uma excelente melhora no trabalho desenvolvido e estão entre as principais formas de diminuir os custos de produção. “É a única solução que existe pra mão-de-obra e os nossos funcionários têm aderido muito bem ao treinamento. Aqui na fazenda tem funcionado.” Ainda segundo Kayo, um operador bem treinado quebra menos as máquinas, mantém a qualidade e sabe indicar qualquer problema estranho, o que ajuda a prevenir a retirada ocasional do implemento da lavoura. Atualmente o quadro de funcionários da fazenda é de 136, sendo que na entressafra não reduz.

Na fazenda, também há uma fábrica de biodiesel, que emprega mais 60 profissionais, e que há cinco anos está inoperante, devido à inviabilidade diante dos baixos preços do biodiesel no mercado. “Não está rentável produzir biodiesel, os custos de produção estão maiores que o preço de venda”. No momento, a fábrica está beneficiando 1.500 toneladas de soja por dia, das quais, 20% viram óleo e 80% farelo de soja. Assim, a produção da fazenda é para consumo interno.

Na propriedade visitada pela equipe do Circuito Tecnológico, na terça (15), localizada em Nova Mutum, devem ser plantados 10 mil hectares com soja. Juntando as quatro propriedades do grupo, devem ser plantados 80 mil hectares e a expectativa é que, em 2015, cresça para 200 mil hectares. Até o momento, menos de 10% da área total foi plantada por conta da ausência regular da chuva. “A partir de agora as plantadeiras devem entrar com força no campo para aproveitarmos a janela ideal”. Com tempo firme e umidade adequada devem ser plantados 400 hectares entre dia e noite. “Vamos fazer dois turnos, revezamento, para atingirmos o objetivo de plantar dentro da janela ideal”. A previsão é que o plantio termine no dia 05 de novembro.

O gerente da fazenda ficou muito satisfeito com a visita da equipe do Circuito tecnológico. “Esse trabalho é extremamente interessante e muito importante para nós produtores. Somos muito grato ao trabalho da Aprosoja e Senar”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: