Vídeo

Circuito Tecnológico distribui armadilhas para mapear pragas

25 out

Circuito Tecnológico encerra nesta sexta

25 out

Circuito Tecnológico encerra nesta sexta

Nesta sexta (25), as oito equipes do V Circuito Tecnológico fazem as últimas visitas, com aplicação de questionários, coletas de sementes e fertilizantes e análises técnicas de campo. Finalizada está etapa, será a vez de reunir dados e compor os relatórios que irão mostrar um raio-x da produção em Mato Grosso, além de pautar várias ações da Aprosoja e Senar-MT.

Qualificação acompanha cuidados

25 out

Durante as visitas do Circuito Tecnológico, os produtores trêm confirmado a importância os cursos de capacitação nas mudanças de postura dentro da fazenda. Segundo os agricultores, os funcionários que participam dos cursos oferecidos retornam mais atenciosos e preocupados com os usos de materiais de proteção, segurança e técnicas de manuseio de produtos.
Ganham produtores e funcionários.

Esperada chuva

25 out

Esperada chuva

Na região de Campo Verde e Jaciara o dia deu um bom presente ao produtor. A chuva caiu forte no período da tarde com volume de 25mm a 50mm.
Alguns produtores estavam com o plantio parado aguardando mais umidade. A semeadura das lavouras deve retomar suas atividades.

Vídeo

Circuito Tecnológico visita propriedades do Norte e Oeste de MT

24 out

Helicoverpa ataca em Primavera

24 out

Helicoverpa ataca em Primavera

A lagarta Helicoverpa Armigera está atacando com vontade algumas propriedades no município de Primavera do Leste, região Sul. Principalmente nas que iniciaram o plantio de soja logo após o Vazio Sanitário, como é o caso da Fazenda Horizonte, visitada por umas das equipes do Circuito Tecnológico. Ela foi a primeira a plantar na região e está sofrendo com o ataque da lagarta. O produtor já está tendo que fazer mais de seis aplicações de inseticidas para controlar a praga.

Armadilhas são instaladas pelo Circuito Tecnológico

24 out

Armadilhas são instaladas pelo Circuito Tecnológico

Mais uma armadilha sendo instalada na região Sul. Está ficará em uma propriedade no município de Primavera do Leste, em área onde a subespécie “armígera” ainda não foi identificada.
Com o envio dos dados de todas as armadilhas será possível fazer uma mapeamento da praga no estado, o que é fundamental para a escolha das medidas de controle a serem adotadas.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.